O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Chineses que querem protestar legalmente “desaparecem”

Parque Ritan, uma das três zonas de protesto, vazio, Pequim. Pesadelo chinêsParece piada, mas os testemunhos da tragédia se avolumam. O governo chinês criou “zonas de protesto” onde os cidadãos descontentes poderiam se manifestar livremente.

Até são bem arranjadinhas, para americano ver, como o Parque Ritan (foto ao lado). Porém, ninguém apareceu.

O colaboracionista Comitê Olímpico Internacional (COI) urgido por denúncias humanitárias lavou-se as mãos solicitando uma explicação ao regime.

Este respondeu, sem maior cerimônia, que não aceitou nenhum dos 77 requerimentos feitos, segundo informou a agência oficial Xinhua. As queixas teriam sido sobre questões sociais e de saúde, acrescentou Xinhua, mas que 74 dos queixosos retiraram o pedido por iniciativa própria e apenas um foi recusado formalmente.

O COI viu-se assim satisfeito nos seus desejos de “a maior transparência possível".

Mas, os cidadãos chineses e as organizações de direitos humanos contam histórias muito diversas.

Polícia prende ativistas pro-Tibete, Pequim. Pesadelo chinêsUma pequinesa, cujo nome não foi divulgado, que foi recusada declarou a uma TV americana que muitos cidadãos são presos ou desaparecem após apresentar o pedido.

A polícia prende cidadãos antes mesmo que introduzam o requerimento. Outra mulher recusada disse à agência DPA que as autoridades socialistas a ameaçaram para que renunciasse ao pedido.

A polícia tem o poder de recusar se a manifestação “faz dano aos interesses nacionais, sociais ou coletivos”, à “unidade nacional” ou à “ordem pública”. Em outros, termos, segundo o Washington Times, proíbe tudo o que o governo não gosta.


Sei que o blog 'Pesadelo chinês' é reprimido na China, mas quero receber atualizações gratuitas, sem compromisso, no meu Email

Nenhum comentário:

Postar um comentário