O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Triste balanço para a liberdade: relativo sucesso para a repressão marxista

Policiais em Tiananmen, 100 000 controlam Olimpíada. Pesadelo chinês
Mais de 100.000 policiais vigiaram as Olimpíadas para evitar ou controlar os contatos da população com os visitantes.

O tirânico mas velhaco esquema de repressão foi completado com 400.000 cidadãos arrolados como delatores de seus vizinhos. Ai de quem não delatasse! O número dava para manter cheios os estádios com público “seguro”.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) se disse enganado e soltou algumas lágrimas de crocodilo. Mas, era impossível se enganar. O COI agiu como os super-capitalistas que colaboraram para a instalação e manutenção do comunismo na Rússia e alhures.

Jacques Rogge, presidente Comite Olimpico Internacional, COI. Pesadelo chinês.O chefe de imprensa do COI, Kevan Gosper, admitiu que o órgão negociou com o governo chinês o bloqueio dos sites “sensíveis” ao regime e de organizações humanitárias ou religiosas.

Sun Weide, porta-voz do Bocog [comitê organizador chinês] confirmou com tempo que a censura à rede mundial de computadores seria mantida durante a Olimpíada.

Até o início dos Jogos, o próprio presidente do COI, Jacques Rogge, ludibriava os jornalistas credenciados (mais de 21 mil) prometendo que teriam liberdade para trabalhar. Essa liberdade foi seletiva segundo os interesses ideológicos do regime marxista.

Centro de prensa Olimpiadas, Pequim. Pesadelo chinêsO sistema de bloqueio das informações apelidado “Great Firewall” congelava os computadores no próprio centro de imprensa dos Jogos de Pequim. “Great Firewall” é um trocadilho com a Grande Muralha (“Great Wall”) e controlava o acesso à rede mundial.

Bastava pesquisar palavras vetadas pelo regime socialista em sites de busca para que os computadores simplesmente travassem.

Receber um e-mail contendo palavras proibidas já era suficiente para que o programa de correio eletrônico deixasse de funcionar.


Sei que o blog 'Pesadelo chinês' é reprimido na China, mas quero receber atualizações gratuitas, sem compromisso, no meu Email

Nenhum comentário:

Postar um comentário