O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Multidão desafia repressão nas exéquias de sacerdote resistente e polícia fica intimidada

Bispo de Zhengding celebra funeral Pe Joseph Jia desafiando a polícia
Por volta de 10.000 fiéis despediram os restos mortais do Pe Joseph Jia Fuqian, tio do bispo “clandestino” – quer dizer, fiel a Roma que não aderiu ao cisma da Igreja Patriótica oficial comunista ‒ D. Julius Jia Zhiguo, bispo de Zhengding. O Pe Joseph morreu do coração e outras doenças com a idade de 88 anos.

Os fiéis vieram da provincial de Hebei e Estados vizinhos sob um frio de 2° graus centigrados.

O funeral foi realizado na catedral de Cristo Rei da cidade de Wuqiu, segundo informou a agência Union of Catholic Asian News. O rito foi celebrado pelo bispo perseguido, sobrinho do falecido sacerdote.

O Pe Joseph era venerado pelas suas virtudes e testemunhos de fé em meio à perseguição marxista. Esta tenta a todo o momento desviar os católicos da fidelidade íntegra à Cátedra de Pedro. Quer encaixá-los numa falsa “igreja” dita “oficial” ou “Patriótica” que é uma dependência burocrática da ditadura anti-cristã.

Velório Pe Joseph Jia20.000 católicos ao todo concorreram ao velório. Mons. Jia, 73, que vive na catedral sob vigilância continua da policia, celebrou os funerais assistido por 60 sacerdotes de Zhengding.

O governo ameaçou o prelado e os sacerdotes de não celebrarem a Missa do funeral. Exigiu que se limitassem a um enterro simples no cemitério.

A multidão presente tornou muito difícil um tentativo de repressão brutal. Sobretudo, quando os fiéis, saíram em procissão da catedral para o cemitério levando pelas ruas da cidade uma grande fotografia do defunto sacerdote.

O Pe. Joseph Jia nasceu num lar tradicional católico. Do seu clã, cinco jovens foram ordenados sacerdotes. Em 1958, ele recusou-se a aderir à Associação Católica Patriótica cismática e marxista, e que tem muitos paralelismos com a Teologia da Libertação. Ele fundou uma congregação religiosa masculina onde encorajava “as novas gerações a defender a fé”.

Sei que o blog 'Pesadelo chinês' é reprimido na China, mas desejaria receber atualizações gratuitas, sem compromisso, no meu Email

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Incêndio mal-explicado devora um dos novos arranha-céus da TV em Pequim

TVCC pegando fogo
O Television Cultural Center (TVCC), uma das “maravilhas” com que Pequim pensou projetar no mundo uma imagem de uma “Nova China” super-potência, foi devorado parcialmente pelas chamas, como noticiou a grande imprensa.

O fogo destruiu completamente uma das torres que possui 34 andares. Ela deveria ter acolhido estudos de gravação, um teatro para 1.500 espectadores, cinemas digitais, sala de dança, instalações para eventos e um hotel cinco estrelas com 241 quartos.

A torre fica ao lado de mais outras duas estruturas inclinadas, singulares pela sua extravagância.

Elas se conectavam pela base e pelo topo, formando um conjunto que os populares qualificaram de “cueca de aço”. Algo muito pouco empolgante.

Os bombeiros não estavam equipados para uma catástrofe dessa magnitude. A polícia apareceu com muito atraso.

Imensas labaredas reduziram a cimento calcinado o prédio fruto de megalomania ideológica e que custou mais de 100 milhões de dólares.

TVCC em construçãoAs primeiras notícias e fotos devem-se a internautas.

A censura agiu logo. Mas, o regime reagia de modo atabalhoado e incerto.

Até que, vendo que a notícia do desastre se espalhava, produziu sua contra-informação.

Os comentários populares atribuíam o desastre a fogos de artifício. Então, a agência oficial de notícias Xinhua manipulou essa versão. Ela afasta as versões mais comprometedoras, que envolveriam a corrupta administração socialista, as manias de prazeres mirabolantes por parte da nomenklatura, a custas do erário público.

TVCC, policia chegou tardeDepois, o regime teceu outra versão: os diretores da TV, responsáveis do prédio, teriam organizado de cabeça própria um festejo com fogos que, mal feito, transformou o arranha-céu numa tocha fabulosa. Os diretores até saíram a público pedindo perdão. 12 deles teriam ido para a prisão.

Custa se acreditar nas quantidades fabulosas de material para fogos que precisava ter nesse prédio para dar tal incêndio. Segundo o "Washington Post", mais de 80 pirotécnicos contratados estavam no arrana-céu na hora do descalabro.

TVCC calcinadaA TVCC deveria ter iniciado as transmissões durante a Olimpíada, mas a desorganização impediu que o complexo estivesse pronto para o show de propaganda marxista.

O conjunto arquitetônico custou perto de 600 milhões de dólares.

A TVCC pretende ser uma rede que atinja o mundo todo. Ela quer imitar o esquema da BBC britânica.

As transmissões desde o complexo estariam controladas pela censura e serviriam aos intuitos ideológicos do Partido Comunista.

Os populares interpretam o incêndio como mau augúrio.

Sei que o blog 'Pesadelo chinês' é reprimido na China, mas desejaria receber atualizações gratuitas, sem compromisso, no meu Email