O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

terça-feira, 24 de maio de 2011

China fabrica até imagens de Cristo Redentor e Nossa Senhora Aparecida


Grande parte das estátuas do Cristo Redentor e de Nossa Senhora Aparecida, no Brasil, vem da China.

Bolsas de palha, colheres de madeira e cestas de vime parecidas com as do “artesanato indígena” e tapetes “persas” vêm do país.

E, em Veneza, metade do vidro vendido como “Made in Murano” é feito por chineses, fora da Itália.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Fiéis católicos chineses vítimas de desastrosa diplomacia vaticana

Cardeal Joseph Zen Zekiun

A Igreja Católica na China está reduzida a um “estado desastroso” por causa da política de aproximação da Santa Sé com o governo socialista de Pequim, escreveu o Cardeal Joseph Zen Zekiun, SDB, bispo emérito de Hong Kong.

Essa política é uma continuação da também desastrosa Ostpolitk conduzida pelo então Mons. Agostino Casaroli com os tiranos do Kremlin e seus fantoches na Europa Oriental.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

A “bela primavera” descansou em Deus


Oriunda de estirpes de alta linhagem e célebre pela ferrenha oposição que ofereceu ao comunismo no Vietnã, aos 86 anos faleceu piedosamente em Roma a indômita Madame Ngô Dinh Nhu [foto acima, no centro], cujo nome de solteira – Tran Xuan – significa “bela primavera”.

Ela contava 86 anos. Era Domingo da Páscoa, na bela primavera européia.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

A Triste Páscoa dos Chineses


A Páscoa para alguns católicos chineses foi triste. É o que nos diz a notícia da Folha de São Paulo intitulada: “China prende 36 fiéis de igrejas ‘subterrâneas’, publicada no dia 25 de abril passado.

Na China, a igreja ‘subterrânea’ é o nome dado à verdadeira Igreja Católica que se mantém unida à Santa Sé.

A “igreja católica oficial” , digamos assim, está submetida ao Partido Comunista Chinês e não presta obediência a Roma.