O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

domingo, 21 de dezembro de 2014

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Número de cristãos na China
supera o dos filiados ao Partido Comunista




O governo comunista da China está furioso contra os cristãos, escreveu Steven W. Mosher, da agência Aleteia.

Ele está derrubando igrejas, prendendo bispos e líderes “clandestinos” da Igreja Católica e sagrando ilicitamente bispos dóceis ao regime.

A causa mais dinâmica dessa explosão de ódio, intrínseca, aliás, ao comunismo, é o rápido crescimento do número dos cristãos, como vimos comentando longamente em nosso blog.

Hoje os cristãos seriam por volta de 100 milhões. Só os católicos perfazem cerca de 12 milhões. Muitos deles são novos convertidos que, ansiosos por cumprir a Grande Missão, estão evangelizando os seus concidadãos chineses, diz Steven.

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Y-20 nasce da espionagem e da contrafação,
mas com vontade de destruir

Prototipo de Y-20 numa pista na China. Poderá servir para múltiplos usos bélicos
Prototipo de Y-20 numa pista na China. Poderá ter múltiplos usos bélicos

A China encomendou um novo avião cargueiro para uso militar conhecido como Y-20. Ele é uma combinação de falsificações, segundo o jornal “Epoch Times”.

O jornal informa, porém que o regime socialista chinês comemora a contrafação como um grande marco inovador da tecnologia nacional.

Malgrado os lados criticáveis do engendro, ele é revelador das intenções expansionistas militares de Pequim. E neste sentido é preocupante.

O enorme avião poderá estender o alcance militar de Pequim até áreas de conflito hoje de difícil acesso.

A história do Y-20 começou com um engenheiro aeroespacial de nome de Dongfan “Greg” Chung, 75, de Orange County, EUA. Em setembro de 2011 foi condenado a 24 anos e cinco meses de prisão por espionar para o regime comunista.

Chung roubou mais de 250 mil documentos das empresas Boeing e Rockwell, os quais ele repassou à China.