O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Universitários chineses querem Santo Tomás de Aquino

A Revolução Cultural comunista visou desmoralizar e extinguir as elites cultas e religiosas
A Revolução Cultural comunista visou desmoralizar
e extinguir as elites cultas e religiosas



Mao Tsé Tung prometeu erradicar a superstição (leia-se a religião) pela raiz. Quer dizer, pela extinção das desigualdades sociais.

Na ótica marxista, o inferior olha para o seu superior e imagina que esse superior tem por sua vez um superior, e que este tem um outro, até chegar ao Superior Supremo que é Deus.

Se todo mundo for igual, desaparece esse raciocínio, que é a mãe de todas as superstições, e os homens esquecem-se de Deus.

Assim ele chacinou uma centena de milhões de chineses, segundo o Livro Negro do Comunismo. Mandarins, intelectuais, artistas, mestres, tudo o que era superior ia para a fossa comum.

Seus sucessores puseram-se a construir o sonho de Mão sobre um imenso cemitério: a sociedade sem classes e sem superstições. Nasceu assim a China de hoje.

E no que deu?

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Palitos de dente fabricados sem higiene
em campos de trabalho forçado chineses

Palitos de dente produzidos no centro de detenção de Changliu.


No centro de detenção de Wangfangdian, ao sul da província de Liaoning, os detentos são forçados a trabalhar por longos períodos de tempo, segundo noticiou “Epoch Times”.

Entre seus produtos há palitos de dente de cores variadas, do tipo usado em restaurantes, hotéis e residências. Porém, os detentos que os fabricam se negam a utilizá-los, já que estão completamente conscientes das terríveis condições de higiene nas quais são produzidos.

No Ocidente, líderes da esquerda, eclesiástica ou temporal, deblateram contra as desigualdades sociais, econômicas e as condições de trabalho no capitalismo. Mas nada dizem do que acontece nos países socialistas, fingindo ignorar fatos como os sucedidos em Wangfangdian.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Greves e protestos atingiram recorde
nas fabricas chinesas em 2014

Mais de 2.000 operários da IBM em greve numa fábrica em Shenzhen



Em 2014, os operários especializados da construção e das novas fábricas, mineiros, professores e caminhoneiros chineses fizeram 1.378 greves e protestos, segundo o Labour Bulletin, editado em Hong Kong e ecoado pelo site Quartz.

Foi o dobro de protestos em relação ao ano anterior. O aumento foi mais sensível no último trimestre, com 569 manifestações, três vezes mais do que no mesmo período em 2013.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Sem novidades na grande prisão:
“Pesadelo chinês” continua bloqueado na China

"Pesadelo chinês" continua bloqueado na China
CLIQUE PARA AMPLIAR









Não é uma novidade.

É mais uma cíclica confirmação:


nosso blog "Pesadelo chinês" continua bloqueado pela ditadura comunista na China continental.

A nova e recente confirmação foi fornecida pelo site especializado Blocked in China.

Se o leitor quiser ver como está neste instante o bloqueio de "Pesadelo Chinês", basta clicar neste link: http://www.blockedinchina.net/?siteurl=http%3A%2F%2Fpesadelochines.blogspot.com.br%2F.

Em repetidas ocasiões anteriores recebemos análogo relatório de bloqueio constatado pelo site WebSitePulse especializado em monitorar o funcionamento dos sites no mundo todo, e utilizando o teste Website Test behind the Great Firewall of China.

Eis os resultados de 2008: NOSSO BLOG BLOQUEADO NA CHINA. TESTE CONFIRMA

E os resultados de 2012: "Pesadelo chinês" continua bloqueado na China

O bloqueio acaba redundando numa confissão de impotência intelectual e ideológica. E o fato nos estimula a prosseguir na mesma via.