O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Pequim “apura” explosões de Tianjin prendendo 15 mil descontentes

Até hoje o local está contaminado e inacessível aos antigos moradores.
Até hoje o local está contaminado e inacessível aos antigos moradores.



Pequim ainda investiga as colossais explosões de Tianjin. O inquérito caminha para o abafamento das causas e sua conexão com a corrupção no esquema partidário comunista.

Porém, o processo está servindo de pretexto para apertar a censura da Internet. O Ministério de Segurança Pública procedeu a prender 15.000 internautas acusados de delitos que “puseram em perigo a segurança cibernética”, informou o quotidiano de Madri “El País”.

A legislação prevê condenações de três anos de cárcere para quem difundir “rumores” pelas redes sociais ou blogs, crime atribuído aos internautas que divulgaram informações relativas à explosão suspeita.

O Ministério – um dos mais poderosos da repressão interna – disse ter investigado 7.400 casos desse suposto delito, sem especificar o prazo em que fez as pesquisas, segundo a agência Reuters.

E no mês de agosto desencadeou a operação “Limpando a Internet”, que durante seis meses intensificará a espionagem no ciberespaço à procura de páginas com “informação ilegal e danosa” ou promovendo coisas tão diversas como a pornografia, o uso de explosivos, de armas de fogo e apostas ilegais.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Da Grande Muralha de pedra à “Muralha de Fogo”

A censura e a espionagem da Internet dividem o mundo chinês em dois
A censura e a espionagem da Internet dividem o mundo chinês em dois




O escritor Murong Xuecun, que morou em Lhasa, capital do Tibete, estava conversando com um amigo chinês, que lhe perguntou: “Você sabia que os tibetanos estão ateando fogos em si mesmos?”

E contou-lhe então detalhes horríveis – o escritor nunca ouvira falar de atos de auto-imolação –, acrescentando:

“Todo mundo para lá da muralha sabe disso. Um escritor que se preocupa com a China, mas que não passa por cima da muralha, sofre de deficiência moral. Você não deveria deixar uma muralha decidir o que você sabe.”

terça-feira, 13 de outubro de 2015

A corrupção carcome o exército chinês

As falhas inerentes à contrafação de modelos estrangeiros não seriam tão de temer quanto a degradação da moral interna.
As falhas inerentes à contrafação de modelos estrangeiros
não seriam tão de temer quanto a degradação da moral interna.



A intensificação das tensões entre Pequim e seus vizinhos no Mar da China deu margem a que oficiais da ativa e da reserva do Exército do Povo denunciassem que as forças armadas chinesas estão de tal maneira apodrecidas pela corrupção que seriam incapazes de empreender e ganhar uma guerra – noticiou a agência Reuters.

As denúncias apareceram na mídia oficial estabelecendo um paralelismo entre o estado do Exército de Libertação Popular atual e o exército chinês que perdeu a guerra sino-japonesa há 120 anos.

A modernização do atual exército avança a passos rápidos, incorporando bombardeiros stealth e um porta-aviões.

Mas os escândalos de corrupção o abalam por dentro. O presidente Xi Jinping aprovou uma corte marcial para o general Xu Caihou, ex-vice- presidente da Comissão Militar Central, supremo órgão das decisões militares, por receber propinas.

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Centros de reeducação para jovens viciados em videojogos?

Exames médicos nos campos para viciados em Internet tentam definir uma patologia, mas sem a caridade a cura não aparece
Exames médicos nos campos para viciados em Internet
tentam definir uma patologia,
mas sem a caridade cristã a cura não aparece



O uso intensivo de jogos de computador por jovens chineses está causando danos que alarmam até as autoridades comunistas, escreveu a jornalista Jane E. Brody, de The New York Times.

Médicos chineses julgam que a adição aos videojogos configura um transtorno clínico quando os jovens passam várias horas por dia diante dos monitores.

O regime promoveu a sistematização de mais de 400 centros de reabilitação para afastar as jovens vítimas da influência dos aparelhos eletrônicos durante meses.

O valor do tratamento não está demonstrado, mas os casos apresentados têm as características de uma forma de dependência comparável à dos drogados.

O documentário “Web Junkie”, filmado num desses centros, registra casos patéticos de deformação moral e psicológica. Ver embaixo o vídeo completo ou síntese abreviada.

Porém, esses centros do governo socialista não transmitem uma boa imagem. Eles se assemelham extraordinariamente a campos de concentração pelo ambiente sórdido e o regime ditatorial.

Em problemas como esses, só a doçura da caridade cristã pode garantir um bom tratamento e o abandono dos vícios, até os mais arraigados.

O método dirigista chinês é o oposto dos procedimentos inspirados pela caridade católica.