O Test behind the Great Firewall of China, confirmou mais uma vez que nosso blog ESTÁ BLOQUEADO NA CHINA. A máquina repressiva impede o acesso em Pequim (confira); em Shangai (confira); e agora em Guangzhou (confira). Hong Kong é a exceção (confira). Enquanto Pequim não cobrar medidas coercitivas dos seus correligionários brasileiros ou da Teologia da Libertação, este blog continuará na linha católica anti-comunista, pelo bem do Brasil. MAIS

quarta-feira, 17 de março de 2010

Jovens sacerdotes e universitários enfrentam com ufania a perseguição socialista

Provincia de Fujian
O Padre Giovanni Battista Luo, 39, foi preso pela policia chinesa na diocese de Mindong (Fujian), informou AsiaNews. Ele foi arrestado junto com mais seis sacerdotes pelo “crime” de organizar um acampamento para 300 estudantes universitários.

Eles pertencem à Igreja Católica, dita “clandestina” porque não obedece à cismática “Igreja Patriótica” ficção burocrática criada pelo Partido Comunista.

A polícia invadiu o acampamento e ordenou fechá-lo, mas os sacerdotes recusaram-se a obedecer.

Os religiosos explicaram a situação aos estudantes e deram liberdade aos que quisessem para voltar a casa. Só 20 foram embora.

A polícia ficou impressionada e se afastou, mas convocou os padres para um longo interrogatório sem ousar prender nenhum.

Por fim, em março a polícia prendeu o Pe Luo num “hotel” (prisão dissimulada) de Fuan.

Santuário ameaçado de destruição na China
O Pe Luo havia declarado estar “pronto para ir ao cárcere”, que não tinha “nada a temer” e que estava “orgulhoso de ser um sacerdote católico, desejoso de professar a Fe até com os atos”.

Ele acrescentou: “serei feliz se puder servir de testemunha de Cristo e imitar o exemplo de tantos santos mártires”.

Por sua vez, os padres Guo Xijin, Miu Yong e Liu Maochun também receberam mandato de prisão, mas até agora não foi efetivado.

Mais três padres foram multados, porém preferem ir no cárcere a pagar essas imposições iníquas.

A diocese de Mindong está quase totalmente constituída por fiéis à Santa Sé ‒ “subterrâneos” ou “clandestinos”‒ perseguidos pelo socialismo. Dos 80 mil católicos, mais de 70 mil são “clandestinos”, muito organizados e ativos, contando com mais de 50 sacerdotes, 96 freiras e 400 leigos catequistas. O bispo é Mons. Vincenzo Huang Shoucheng, 86.

Existe um “bispo patriótico” dependente do governo e vagamente comparável aos bispos da Teologia da Libertação no Brasil, Mons. Zhan Silu, que é acompanhado por poucos e desanimados seguidores.

Sei que o blog 'Pesadelo chinês' é reprimido na China, mas desejaria receber atualizações gratuitas, sem compromisso, no meu Email

Nenhum comentário:

Postar um comentário